Confirmada > primeira morte por H1N1 em Marechal Cândido Rondon

Marechal Cândido Rondon teve sua primeira confirmação de morte por H1N1. De acordo com boletim divulgado na quarta-feira (15) pela Secretaria da Saúde do Paraná.

Este ano já foram registrados 62 casos de gripe H1N1, no Estado do Paraná. Destes, 19 culminaram em óbito.

Na Regional de Toledo, foram registrados seis casos e dois óbitos. Um caso em Marechal Cândido Rondon, culminou em um óbito, quatro casos em Toledo sendo que um evoluiu para óbito e em Tupãssi foi registrado um caso sem óbito.

Na região, Cascavel é o município com maior registro de H1N1, dos dez registrados, dois foram a óbito. Na sequência vem Foz do Iguaçu com seis casos e um óbito.

A secretária de Saúde do município rondonense, Marciane Specht, reforça a toda comunidade que o município está em campanha para vacinação contra a gripe do vírus Influenza. “Lembrando que a vacina é a melhor forma de prevenção, aliada aos cuidados com a higiene”.

Marciane também enfatiza que neste sábado (18) haverá o segundo Dia D de vacinação contra a gripe H1N1. As três unidades que farão o atendimento são do Bairro Augusto, Vila Gaúcha e Unidade Central, das 8h às 15 horas.

Outras medidas preventivas

– Frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento. No caso de não haver disponibilidade de água e sabão, usar álcool gel a 70°;

– Cobrir nariz e boca com dobra do braço quando espirrar ou tossir;

– Evitar tocar as mucosas de olhos, nariz e boca;

– Higienizar as mãos com após tossir ou espirrar;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

– Manter os ambientes bem ventilados;

– Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de Influenza;

– Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados);

– Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos;

– Orientar o afastamento temporário (trabalho, escola etc.) até 24 horas após cessar a febre;

– Buscar atendimento médico em caso de sinais e sintomas compatíveis com a doença, tais com: aparecimento súbito de: calafrios, mal-estar, cefaleia, mialgia, dor de garganta, artralgia, prostração, rinorreia e tosse seca. Podem ainda estar presentes: diarreia, vômito, fadiga, rouquidão e hiperemia conjuntival.

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9756-9107 – Envie sua matéria, foto ou vídeo – Seja nosso Repórter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *