Crime Bárbaro > Madrasta mata enteada envenenada para ficar com herança

Uma madrasta matou a enteada envenenada em Cuiabá, no Mato Grosso, para ficar com a indenização de R$ 800 mil que a criança ganhou porque a mãe perdeu a vida no parto e o hospital foi processado por erro médico.

Mirella Poliane Chue de Oliveira, de 11 anos, morreu no dia 14 de junho.

A investigação apontou que a mulher de 42 anos deu doses diárias de inseticida para a enteada por mais de dois meses, entre abril e junho.

“O exame toxicológico comprova o envenenamento por um produto que é um inseticida que hoje é, inclusive, proibido a venda dele no Brasil, mas que se consegue comprar no mercado negro”, explicou o delegado.

A madrasta foi presa temporariamente, por 30 dias, e nega o crime.

O pai da criança também é investigado.

Ric Mais

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9806 90 99 – Envie sua matéria, foto ou vídeo – Seja nosso Repórter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *