Crueldade > De cada 10 pássaros silvestres capturados por traficantes apenas 1 sobrevive

As mais recentes vítimas dos traficantes de animais em Mato Grosso do Sul, foram três filhotes de papagaio resgatados pela Polícia Militar Ambiental (PMA).

Nesta segunda-feira (17), eles não resistiram e morreram.

Os animais estavam no Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), em Campo Grande. Apesar do esforço dos veterinários, os pássaros não conseguiram superar o grande período de fome e sede que enfrentaram nas mãos dos traficantes.

Os papagaios mortos entram para uma triste estatística da PMA do estado.

De acordo com o tenente-coronel Ednilson Paulino Queiroz, de cada 10 pássaros silvestres capturados por traficantes em MS, apenas 1 consegue chegar vivo aos compradores.

“Os animais são capturados com crueldade, muitas vezes retirados dos ninhos com uma semana de nascimento e sem nenhuma penugem”, disse o tenente.

O tempo que permanecem mal alimentados e em condições precárias na casa dos criminosos aumenta o índice de mortalidade.

Na última semana, a Polícia Ambiental fez dois resgates contabilizando mais de 100 filhotes de papagaios.

Os animais estavam espremidos em caixas de papelão.

Quando a viagem é longa, os pássaros chegam a ser sedados, e, muitos não resistem a forte medição aplicada. Os traficantes podem ser autuados por maus tratos de animais. A pena para o crime varia de 3 meses a 1 ano de prisão.

Papagaio, principal alvo

Por reproduzirem a voz humana, o papagaio é o principal alvo dos criminosos.

De acordo com a Polícia Ambiental, os traficantes criam uma rede de coleta e venda. Eles agem entre agosto e dezembro, época de reprodução dos papagaios.

Os criminosos vãos a fazendas e assentamentos no interior do estado e aliciam pessoas oferecendo R$ 50 por cada filhote capturado.

G1 Ms

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9756-9107 – Envie sua matéria, foto ou vídeo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *