Dicas > Vai viajar? 6 dicas para quem vai pegar a estrada

Quem vai pegar a estrada nesse feriadão precisa tomar certas precauções para que a viagem corra em segurança.

Confira as dicas do porta-voz do Comando de Policiamento Rodoviário da Policia Militar de São Paulo, de Cláudio César Capelari, e do diretor do Instituto de Certificação e Estudos de Trânsito e Transporte (Icetran), Sidnei Schmidt.

Quais os melhores dias, horários e rotas para viajar?
A recomendação é evitar os horários de pico indicados por concessionárias e Polícia Rodoviária.

O que é importante saber antes de viajar?

Além de pesquisar a rota mais adequada, é recomendável que se mapeiem os postos de abastecimento, locais de socorro, mecânicos, unidades de saúde e bases da Polícia Rodoviária (federal e estadual).

A distância limite para que uma mesma pessoa permaneça na direção é de 400 km.

Depois disso, o recomendado é que se faça uma pausa antes de seguir.

Por isso, também é importante planejar os pontos de parada no caminho.

Que cuidados é preciso ter com o carro?

Para manutenção e checagem de itens de segurança é importante buscar uma concessionária ou oficina mecânica.

É importante que o local consiga levantar o veículo para verificar eventuais ranhuras nos pneus, se o cano de descarga está bem fixado e a condição do protetor de óleo.

Vale ainda prestar atenção às condições das pastilhas de freio, sistemas de iluminação e sinalização, correias, radiador, nível de óleo, filtros de ar e óleo e calibragem dos pneus.

Equipamentos obrigatórios internos e externos -como limpadores, macaco, extintores, buzina- também devem estar em condições de uso.

Quais os principais problemas mecânicos enfrentados nesta época do ano?

Em função das condições da maior parte das rodovias no Brasil, é muito comum que buracos estourem pneus ou aros. Para diminuir as chances de que isso ocorra, é importante que os pneus estejam bem calibrados.

Isso também ajuda a economizar combustível. Outro ponto a observar é que muitas montadoras passaram a adotar um pneu de estepe diferente dos demais.

Eles podem rodar, no máximo, por 80 km. O calor também pode afetar o sistema de arrefecimento do veículo.
O que fazer caso o motorista tenha problemas e fique com o carro parado na estrada?

A primeira coisa a fazer é procurar o acostamento e sinalizar o local. O pisca-alerta do veículo deve ficar ligado.

Caso o motorista não tenha o triângulo obrigatório, pode ser usada vegetação para marcar a via e avisar outros motoristas.

Todos os ocupantes devem desembarcar e encontrar um local seguro, longe da faixa de rolamento.

Quais mudanças recentes na legislação merecem atenção?
Em 2017, foram aprovadas mudanças quanto ao transporte de carga no teto do veículo.

A carga não pode ultrapassar 40 cm de altura nem o tamanho do teto em largura e comprimento. A única exceção é para bicicletas, que podem ser colocadas de pé.

Também foi regulamentado o transporte de bikes na parte de trás do carro: elas não podem cobrir a placa do veículo.

Caso isso ocorra, é obrigatório o uso de régua de sinalização e de segunda placa traseira de identificação fixada à bicicleta ou à estrutura do veículo.

G1

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9756-9107 – Envie sua matéria, foto ou vídeo – Seja nosso Repórter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *