Execução > Comerciante é executado de joelhos e com tiros nas costas dentro de casa

Um comerciante de 67 anos foi executado de joelhos e com dois tiros nas costas na noite de quinta-feira (12), em Ponta Porã, a 326 quilômetros de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai.

Elesbão Carvalho Lopes Filho estava em casa com a mulher, uma massagista e uma vizinha, quando os atiradores invadiram o local.

Eles mandaram as mulheres irem para um jardim da casa, mataram o comerciante na sala e fugiram.

Os atiradores reviraram a casa, mexeram no cofre e usaram uma almofada para abafar o som dos tiros.

A suspeita da polícia é de que os suspeitos tenham simulado um latrocínio e que na verdade o caso seja de execução.

Até a publicação desta reportagem nenhum suspeito havia sido preso.

Execuções

Ponta Porã e a vizinha Pedro Juan Caballero tem registrado diversas execuções desde 2016, quando o narcotraficante Jorge Rafaat foi morto.

Ele era o chefe de um grupo ligado ao tráfico de drogas e desde então rivais se enfrentam pelo controle do crime.

Em 2018, pelo menos 30 execuções estariam ligadas à guerra do tráfico.

Este ano, mais de 60 pessoas foram mortas. A polícia não afirma quantas estão ligadas ao tráfico de drogas.

A penúltima morte foi do empresário Alberto José Koehler, de 55 anos, atingido por ao menos 20 tiros quando entrava na caminhonete dele.

O G1 traçou um panorama da disputa pelo tráfico na região que inclui nomes como Jarvis Pavão e Minotauro, traficantes que estão presos no Brasil.

Para tentar reduzir a violência, o governo do Paraguai inaugurou no dia 4 um sistema de monitoramento com 96 câmeras em Pedro Juan Caballero.

Os equipamentos foram colocados em pontos estratégicos da cidade e 20 delas tem a tecnologia de reconhecimento facial ou de placas de veículos.

G1 MS

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9806 90 99 – Envie sua matéria, foto ou vídeo – Seja nosso Repórter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *