Explosivos > PCC usaria dinamite para explodir presídio e resgatar comparsas na fronteira

Investigações da polícia do Paraguai apontam que os 75 quilos de dinamite apreendidos domingo, em Pedro Juan Caballero, seriam usados pela facção brasileira PCC (Primeiro Comando da Capital), para explodir o presídio da cidade e resgatar comparsas.

Os artefatos estavam com Emílio Ortega Arevalo, de 27 anos, preso.

Durante perícia no celular dele, autoridades encontraram diversas mensagens com integrantes da facção falando sobre o plano de resgate. No entanto, o nome dos resgatados não foi divulgado.

Além disso, a polícia também não descarta outras finalidades para os explosivos, como arrombamento de cofres em bancos e casas de câmbio na fronteira.

Conforme já noticiado pelo Midiamax, Emílio receberia R$ 40 mil pela entrega da dinamite.

A entrega para a facção criminosa foi descoberta através de interceptações telefônicas que a polícia conseguiu.

A dinamite estava em três caixas de papelões.

Para a polícia, Emílio disse que teria pegado a carga com outros homens, mas não soube identificá-los.

Midiamax

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9756-9107 – Envie sua matéria, foto ou vídeo – Seja nosso Repórter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *