Investigação > Delegado diz que jovem guairense incendiada pode ter sido executada

A jovem Dayana Eliane Ferreira, de 24 anos, morreu na noite de Segunda-feira (09), no momento em que era transferida por um avião da Secretaria de Estado da Saúde ao Hospital Evangélico, em Curitiba.

Ela estava internada desde a noite do último sábado, no Hospital Bom Jesus, em Toledo, após ter sido vítima de um incêndio em uma residência na cidade de Mercedes, e morreu no trajeto à capital.

Outra vítima do crime foi o namorado de Dayana, Jones Magagnin, que resultou com queimadura de segundo e terceiro graus em cerca de 20% do corpo e está internado no Hospital de Queimados de Londrina.

Tudo indica que o incêndio residencial que provocou ferimentos graves no casal de namorados tenha sido um ato criminoso.

O delegado de Polícia Civil de Marechal Cândido Rondon, Rodrigo Baptista, revela o que já foi oficialmente apurado.

Segundo os familiares, o corpo saiu às 13 horas de Terça-feira (10), de Curitiba com destino a Guaíra. o corpo chegou as 22 horas.

Devido os ferimentos o caixão da jovem Dayana Eliane Ferreira, teve que ser lacrado.

Marechal News com informação da Rádio Difusora

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9756 91 07 – Envie sua matéria, foto ou vídeo – Seja nosso Repórter

Comente – Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *