Maus-Tratos – Pai que acorrentava filha de 12 para impedir encontro com namorado

Um homem de 32 anos foi preso na noite deste sábado (4) pela Polícia Militar no bairro Coophavila II, em Campo Grande, por maus-tratos contra a filha de 12 anos.

Foi o próprio suspeito que procurou a polícia, levando a criança acorrentada pelo pulso direito.

Ele queria que os policiais impedissem a garota de se encontrar com namorado, mas acabou sendo preso em flagrante pelo crime contra a menina.

Conforme a polícia, o suspeito disse que mantinha a filha acorrentada para que ela não fugisse de casa para se encontrar com o namorado, que também seria menor de idade.

Ele comentou ainda que a última fuga tinha ocorrido na manhã do próprio sábado, quando a garota lhe disse que estaria grávida.

Comentou que após encontrá-la resolveu procurar o pelotão da polícia para que os militares, de alguma forma, impedissem o encontro do casal.

Entretanto, assim que chegou a unidade policial, trazendo a menina acorrentada o pai foi preso pelos maus-tratos.

O Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar o caso.

Além de presa pela corrente, a garota apresentava uma série de hematomas por várias partes do corpo, como braços e pernas.

Ela disse aos policiais que eram agressões que sofria do pai.

O pai, de acordo com a PM, tem um histórico de várias passagens policiais por crimes como violência doméstica, ameaça e lesão corporal.

Um dos registros é relativo a uma outra fuga da jovem, no ano passado.

Outro caso, conforme os policiais, seria de maus-tratos contra outro filho do suspeito, um garoto de 13 anos.

O pai teria ameaçado o menino de que ele teria de comer um vidro de pimenta inteiro, se não obedecesse suas ordens.

Após o flagrante no pelotão da PM no bairro Coophavila II, os policiais encaminharam o suspeito para Delegacia de Pronto Atendimento Cepol (Depac Cepol), onde ele está preso.

g1

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9756 91 07 – Envie sua matéria, foto ou vídeo – Seja nosso Repórter

Comente – Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *