Mobilização > Ratinho Junior prefere Medicina em Jacarezinho

Embora a governadora Cida Borghetti (PP) tenha assinado o decreto criando o curso de Medicina no campus de Cornélio Procópio da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), se depender do governador eleito, Ratinho Junior (PSD), os investimentos para viabilizar tal benefício seriam destinados ao campus de Jacarezinho, pelas carências que essa microrregião apresenta em relação à sede da Amunop.

Quem apresentou esta versão é uma das pessoas mais próximas ao governador eleito, que segundo ela, tem se mostrado preocupado com a polêmica e falta de critérios na escolha de Cornélio Procópio. “O governador eleito não tem nada contra Cornélio Procópio receber este benefício.

Ele discorda dos critérios que não respeitaram o conceito de prioridade, pois o Norte Pioneiro é uma das regiões mais carentes do Paraná, distante de centros médicos, ao contrário de Cornélio Procópio que está a cerca de 50 quilômetros de Londrina”, assinalou a fonte.

A Tribuna do Vale apurou que não está descartada a possibilidade do novo governador revogar o decreto de Cida Borghetti e assinar um novo documento alterando a sede do curso de Medicina para o campus de Jacarezinho.

Planejamento enviesado

Para especialistas em educação universitária, principalmente em cursos ligados à área de saúde, o projeto do curso de Medicina no Campus de Cornélio Procópio é uma “aberração” e contraria princípios básicos de planejamento.

Existe uma coleção de absurdos.

Primeiro: o Estatuto da UENP estabelece na impossibilidade de se criar cursos nesta área fora de Jacarezinho, pois neste campus está a sede do Centro de Ciências da Saúde. Para abrigar Medicina, Cornélio terá que criar um no centro nesta área, aumentando a despesa para o Estado.

Os professores de Anatomia, Fisiologia, Microbiologia, Histologia e Genética já existem em Jacarezinho, não necessitando contratar novos profissionais neste campus.

Ao todo são 99 professores. No caso de Cornélio Procópio se faz necessário a contratação, mais um dispêndio para o Estado, que carece de verbas para necessidades básicas.

O Norte Pioneiro já possui um hospital de referência em várias especialidades, não necessitando, no momento, de investimentos em construção, reformas e ampliações.

Em síntese, Medicina em Cornélio Procópio é desperdício de dinheiro público, sem contar que os alunos passariam seus dias dentro de ônibus, tendo que se deslocar para hospitais de Bandeirantes, Jacarezinho e Santo Antônio da Platina, para participar de aulas práticas.

Mobilização

Os prefeitos da região continuam se mobilizando, desta vez, com um forte envolvimento das comunidades.

Estão sendo coletadas assinaturas da população num abaixo assinado que será levado ao governador eleito.

O presidente da Amunorpi, Joás Michetti, que é prefeito de Santana do Itararé pretende liderar os prefeitos da região numa audiência com o governador eleito Ratinho Junior, onde pretendem expor o que consideram um “absurdo” a escolha do campus de Cornélio Procópio para abrigar o curso de Medicina.

Tribuna do Vale

Compartilhe

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9756-9107 – Envie sua matéria, foto ou vídeo – Seja nosso Repórter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *