Operação > Pastor apontado como chefe de quadrilha esbanjava com amante em rede social

Sete pessoas de uma quadrilha suspeita de sequestrar gerentes de bancos nos estados do Paraná e Santa Catarina foram presas pelo Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), unidade de elite da Polícia Civil do Paraná, durante a “Operação Jaguar” – que contou com o apoio da Delegacia de Polícia Civil de Jaguariaíva.

Os policiais apreenderam um fuzil, três pistolas, um revólver, farta munição, três coletes a prova de bala, quase R$ 250 mil em espécie, balaclavas, luvas, além de 3,8 quilos de crack.

Duas motos e cinco carros comprados com o dinheiro roubado foram apreendidos e outros quatro veículos roubados e/ou furtados pela quadrilha para o cometimento dos sequestros foram recuperados.

A operação aconteceu em Curitiba, Matinhos, Ponta Grossa e Itajaí.

Durante dois meses, os policiais do Tigre e da Delegacia de Jaguariaíva cumpriram sete mandados de prisão e outros 30 de busca e apreensão.

Dois sequestros, um no Paraná e outro em Santa Catarina, foram impedidos graças à atuação dos policiais.

A quadrilha era chefiada pelo ex-pastor evangélico Ronei Goes Camargo.

Ele foi identificado como sendo responsável por pelo menos dois sequestros no Estado do Paraná.

O primeiro ocorrido em 23 de maio deste ano, na cidade de Jaguariaíva e o segundo, em 10 de julho, na cidade de Matinhos, Litoral do Paraná.

Banda B

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9756-9107

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *