Pantanal em chamas – Quase 100 mil litros de água já foram usados por avião cargueiro

As equipes de combate aos incêndios no Pantanal de Ladário e Corumbá, a 417 quilômetros de distância de Campo Grande, continuam, nesta quarta-feira (5), as ações para tentar amenizar os focos de queimadas registrados.

Apenas no fim de semana, mais de 96 mil litros de água pelo avião Hércules C-130.

Segundo a FAB (Forças Armadas Brasileira), foram realizadas 8 viagens com o avião cargueiro que tem capacidade para utilizar 12 mil litros d’água.

O equipamento tem dois tubos que projetam água pela porta traseira da aeronave, onde o litro despenca de uma altura aproximadamente de 46 metros, além de poder passar por até três vezes sobre o local.

Segundo os professores especializados em saúde e gestão ambiental, André Pelanda e Rodrigo Berté, as queimadas colocam o Pantanal em alto risco de ameaça à biodiversidade que é considerada patrimônio mundial e reserva da biosfera, por abrigas fauna e flora apenas na região pantaneira.

“O período da seca no Pantanal também culmina com o período em que este bioma mais sofre com as queimadas, de acordo com dados disponibilizados pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), somente no ano de 2020, foram registrados mais de 3 mil focos de incêndio, gerando uma considerável ameaça para os organismos que compõe este bioma”, relata o artigo.

O clima seco registro entre o mês de maio e setembro, combinado com baixa umidade do ar e temperaturas altas, favorece a o surgimento dos focos de calor, porém, os especialistas ressaltam que a maior parte das queimadas na área urbana são de origem criminosa.

Midiamax

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9756 9107 – Envie sua matéria, foto ou vídeo – Seja nosso Repórter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *