Tenso > Dólar sobe e fecha a R$ 4,13, de olho nas relações entre EUA e China

Após abrir em queda, o dólar fechou em alta nesta segunda-feira (26), com os mercados ainda cautelosos e com os investidores de olho nos desdobramentos da guerra comercial, após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, amenizar o tom da disputa com a China.

A moeda norte-americana terminou o dia em alta de 0,29%, a R$ 4,1369.

Na máxima, a a cotação chegou a R$ 4,1629, renovando patamares que não eram atingidos desde setembro do ano passado. Veja mais cotações.

Já a Bovespa operava em queda, ao redor de 96 mil pontos.

Na sexta-feira, o dólar encerrou a sessão em alta de 1,13%, vendida a R$ 4,1250 – maior valor desde 19 de setembro do ano passado (R$ 4,1267).

No mês, a moeda acumula alta de 8,34% e, neste ano, de 6,78%.

Tensão entre EUA e China

Os Estados Unidos e a China buscaram aliviar as tensões sobre a guerra comercial nesta segunda-feira, com Pequim pedindo calma e o presidente norte-americano, Donald Trump, prevendo um acordo depois que os mercados recuaram em resposta a novas tarifas de ambos os países.

Trump disse acreditar que a China quer fazer um acordo comercial após o país asiático entrar em contato com autoridades comerciais dos EUA durante a noite para dizer que quer voltar à mesa de negociações.

Quando perguntado se poderia adiar as tarifas planejadas para os produtos chineses, respondeu: “Tudo é possível”.

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9806 90 99 – Envie sua matéria, foto ou vídeo – Seja nosso Repórter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *