Tenso > Empresário protocola pedido de cassação do prefeito de Marechal Cândido Rondon

Foi protocolado na Câmara Municipal de Marechal Cândido Rondon na manhã desta terça-feira (02) pedido de cassação do mandato do prefeito Marcio Rauber.

O protocolo foi feito pelo empresário rondonense Alceu Veríssimo.

Ele denuncia o prefeito de ter sido conivente no caso em que empresa supostamente ligada ao vereador Nilson Hachmann executava obras de pavimentação para o município de Marechal Cândido Rondon, o que é vedado por lei.

Nilson chegou a ser preso em operação do Gaeco e responde a processo judicial sobre o assunto.

Para o repórter Leandro Souza, Alceu disse que teve acesso à uma documentação que comprovaria má-fé do prefeito.

“Como a gente ajuda muitas pessoas que precisam […] não poderíamos concordar com a falta de competência. […] Eu tinha que fazer isso em nome da comunidade”, salientou o empresário.

Segundo a denúncia, o prefeito tinha conhecimento da irregularidade, apontada tanto pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná, como também por matérias divulgadas pela imprensa, por denúncia do vereador Josoé Pedralli na Câmara Municipal e pela própria prisão do vereador pelo Gaeco.

Mesmo assim, segundo a denúncia, o prefeito Marcio Rauber teria deixado de observar os princípios básicos da Administração Pública.

Para a Nacional News, o empresário afirmou que espera que a denúncia seja verificada pelos vereadores.

“Eu fiz meu papel como cidadão, agora está na mão da Câmara investigar a minha denúncia”, disse.

O empresário afirmou ainda que o prefeito sequer cogitou em cancelar os contratos.

A denúncia deverá ser enviada pela presidência da Câmara para análise da Procuradoria Jurídica.

Depois deverá ser submetida a plenário na próxima sessão ordinária para votar a sua admissibilidade.

Caso seja admitida, será instalada Comissão Processante para apurar a denúncia.

Repórter: Leandro Souza

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9756-9107 – Envie sua matéria, foto ou vídeo – Seja nosso Repórter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *