Tenso – Família de casal de Goioerê desaparecido reconhece objetos apreendidos após prisão de suspeitos

Joias, aparelhos eletrônicos e outros objetos foram encontrados na casa de um homem preso nesta quarta-feira (16), em Tapejara.

Suspeito confessou roubo, mas negou participação no desaparecimento, segundo a polícia.

Familiares de um casal de Goioerê, no noroeste do Paraná, que está desaparecido, reconheceram objetos que foram apreendidos após a prisão de três suspeitos nesta quarta-feira (16), segundo a Polícia Civil.

Kauany Cleve e Rubens Bigueti Júnior estão desaparecidos há mais de 40 dias.

O filho deles, que atualmente tem cinco meses, foi encontrado abandonado em uma rua, na frente de uma casa.

Irmã descarta possibilidade de casal desaparecido em Goioerê ter fugido: ‘Eles jamais abandonariam o bebê’, diz
Três homens suspeitos de envolvimento no desaparecimento do casal foram presos nesta quarta-feira pela polícia.

As prisões foram feitas em Umuarama e Tapejara, cidades do noroeste do Paraná.

De acordo com a Polícia Civil, o homem que foi preso na casa onde os itens foram apreendidos confessou ter roubado os objetos da casa das vítimas, mas disse não ter envolvimento no desaparecimento.

Os policiais encontraram joias, aparelhos eletrônicos e outros objetos na casa do suspeito, em Tapejara.

O caso continua sendo investigado pela Polícia Civil.

Investigações

A Polícia Civil investiga o caso há mais de 40 dias. No dia 12 de agosto, uma mulher foi presa suspeita de tráfico de drogas e passou a ser investigada por suposto envolvimento no desaparecimento.

Os agentes esperavam que ela pudesse esclarecer os fatos, no entanto, ainda conforme a polícia, ela ficou em silêncio.

Os homens presos nesta quarta-feira têm, segundo a Polícia Civil, relação direta com o sumiço do casal.

O delegado Adaílton Ribeiro Junior afirma que há provas suficientes contra os dois, porém não deu detalhes de quais seriam essas provas.

g1

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9756 9107 – Envie sua matéria, foto ou vídeo – Seja nosso Repórter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *