Tragédia > Ultrapassagem proibida mata 4 da mesma familia da mesma família na PR 445

Quatro pessoas da mesma família morreram em um acidente entre dois carros e um caminhão no fim da tarde de domingo (30) na PR-445, em Cambé, no norte do Paraná.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o caminhão, que estava carregado com óleo de soja, bateu na lateral de um carro que fazia uma ultrapassagem proibida.

O motorista do caminhão acabou entrando na outra pista ao tentar desviar o carro e acertou o outro veículo, que seguia atrás.

Todas as vítimas estavam nesse terceiro veículo e são pai, mãe e duas filhas.

Fernando Martelinho, empresário de 43 anos, Adna Simões, professora de espanhol de 41 anos, e as duas filhas do casal, de 8 e 2 anos de idade, morreram na hora.

A família de Londrina voltava de um passeio em Presidente Prudente (SP), onde foi visitar parentes.

O motorista do caminhão teve ferimentos leves.

O condutor do carro que fazia a ultrapassagem proibida foi preso em flagrante por embriaguez ao volante, ainda de acordo com a PRE.

Ricardo Martins, de 39 anos, não aceitou fazer o teste do bafômetro, mas testemunhas disseram que ele fazia zigue-zague na pista, tentanto ultrapassar vários veículos.

À polícia, ele admintiu que tinha bebido antes de dirigir, conforme o subtenente Edson Lopes, da PRE.

“Ele nos informou que teria realmente ingerido bebida alcoólica (…) Foi encontrada uma caixa de cerveja vazia já e logo, bem próximo, uma garrafa já vazia”, detalhou.

O motorista também teve ferimentos leves e foi levado para a Delegacia de Cambé.

Até a manhã desta segunda-feira (1º), ele continuava preso, segundo a Polícia Civil.

“O crime é um só, é o homicídio no trânsito, com a agravante de ele estar embriagado.

A pena é de cinco a oito anos, que é uma lei nova, que entrou em vigor em abril deste ano”, explicou o delegado Roberto Fernandes Lima.

Martins teve a carteira de motorista apreendida, ficará proibido de dirigir durante um ano, e recebeu uma multa de quase R$ 3 mil.

Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico-Legal (IML) de Londrina.

A previsão é de que sejam liberados no início da tarde desta segunda, e que o velório seja realizado na Igreja Presbiteriana Independente, no Jardim Piza.

G1 Paraná

WhatsApp – Portal Voxnet – (44) 9 9756-9107 – Envie sua matéria, foto ou vídeo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *